terça-feira, 31 de maio de 2011

Os segredos contidos na Multiplicação



Quando falamos sobre multiplicação, gerar vidas, crescer como igreja, automaticamente o nosso coração e mente nos levam a recordar, a lembrar de uma das mais impressionantes histórias bíblicas registrada em (Lc9: 10-17), a multiplicação de pães e peixes. Um episódio realizado no deserto marcado não só pelo milagre em si, mas, também, por algumas outras peculiaridades descritas pelos evangelhos sinóticos, e que por muitas vezes passam por despercebidas ao primeiro olhar. Costumo dizer que a intensidade do nosso olhar nos faz apaixonados pelos detalhes que captamos. A I multiplicação de pães e peixes protagonizada por Jesus e seus discípulos nos ensinam alguns princípios que precisamos conhecer, verdades onde devemos nos aprofundar, ao certo são características que nos levarão à verdadeira atmosfera da multiplicação.
A multiplicação de pães e peixes realmente nos revela algo que precisamos guardar como ensinamento, e vive-lo como um “novo mandamento”. O posicionamento de Jesus e de seus discípulos diante daquela multidão nos fazem perceber o quanto ainda precisamos aprender. Aprender realmente a nos tornar igreja, a lançar as redes e a alimentar os famintos.


Princípios


O semear da palavra- o semear da palavra de casa em casa transformou-se em multidão
 • O acolher das multidões- Acolher significa amparar, amparar é revelar um amor incondicional. Jesus disse em outra passagem bíblica, vinde a mim todos os que estais cansados, sobrecarregados e Eu vos aliviarei.
A visão de reino- A visão de reino traduz a expectativa de Deus para a vida do ser humano, mostra as verdades que a multidão tanto necessita. Toda multidão que se reúne em um lugar almeja algo, e a multidão que estava no deserto não era diferente, eles queriam ver, sentir, provar de um acontecimento impar, de algo sobrenatural. E isso aconteceu porque foi gerada no coração de cada pessoa uma expectativa.
Gerar expectativas- Dentro do coração de cada um que estava ali foi gerado o desejo de ver algo diferente, de vislumbrar milagres
Suprir as expectativas geradas- O senhor supriu individualmente a expectativa de cada um, de acordo com a dimensão do desejo. Qual é a dimensão do teu desejo? Qual é a intensidade de nossas vontades? A Bíblia diz em Salmos 65:4b que nós seremos satisfeitos com a bondade da casa do Senhor, da santidade do seu Santo templo. A bondade da casa de Jesus supriu a fome, a expectativa, o desejo de cada um daqueles que foram ao deserto. Não importa o lugar, a situação, nem o tempo, o que importa é a intensidade do desejo. Ali no deserto foram destinadas medidas iguais para todos, mais um detalhe que as vezes passa despercebido aos nossos olhos é que sobejaram pães e peixes, ou seja, sobraram, e isso estava livre para aquele que quisesse mais. O Senhor sempre tem mais pra te oferecer, Ele sempre preenche as nossas expectativas, ou melhor, Ele nos surpreende.
Em Marcos 7:24-29 há um relato de outra história que mostra intensidade de um desejo, uma mulher de outra nacionalidade consegue despertar em Cristo um desejo, o desejo de curar sua filha. A ação de Cristo naquele momento surpreendeu a todos os que ali estavam.

A dimensão das pessoas que enquadravam aquela multidão era semelhante, o desejo deles tinha a mesma intensidade da esperança da mulher siro-fenícia. Outro ponto de destaque na primeira multiplicação, e que às vezes alguns pregadores não observam, é que o povo estava organizado em grupos de cinqüenta e isso geraria um impacto maior, as pessoas lembrariam com mais facilidade umas das outras, haveria o princípio de intimidade sendo gerado em cada grupo. E isso sim é que é cristianismo.
Outra observação que fazemos dentro deste texto é que Jesus saiu de Belém (casa do pão) e levou os seus discípulos para Betsaida (casa do peixe) e isso nos revela que para que haja multiplicação os que estão em betsaida, ou seja, os cristãos, a igreja precisa buscar aquele que veio de Belém, trazendo pão, gerando vida através da sua palavra, fazendo de homens e mulheres que residem na casa do peixe ser verdadeiramente PESCADORES, de vidas, conquistadores de almas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário