sábado, 20 de agosto de 2011

A Adoração que flui do corpo



Salmo 63: 1-11
 1-Ó Deus, tu és o meu Deus forte; eu te busco ansiosamente; a minha alma tem sede de ti; meu corpo te almeja, como terra árida, exausta, sem água. 2- Assim, eu te contemplo no santuário, para ver a tua força e a tua glória. 3- Porque a tua graça é melhor do que a vida; os meus lábios te louvam.4- Assim, cumpre-me bendizer-te enquanto eu viver; em teu nome, levanto as mãos.5- Como de banha e de gordura farta-se a minha alma; e, com júbilo nos lábios, a minha boca te louva,6- No meu leito, quando de ti me recordo e em ti medito, durante a vigília da noite.7- Porque tu me tens sido auxílio; à sombra das tuas asas, eu canto jubiloso. 8- A minha alma apega-se a ti; a tua destra me ampara. 9- Porém os que me procuram a vida para a destruir, abismar-se-ão nas profundezas da terra. 10- Serão entregues ao poder da espada e virão a ser pasto dos chacais. 11- O rei, porém, se alegra em Deus; quem por ele jura gloriar-se-á, pois se tapará a boca dos que proferem mentira.
 
  A profundidade do salmo 63 no contexto da adoração é tão intensa quanto o nosso próprio respirar. Se olharmos para os seus versos veremos que a composição do texto fala sobre aquele que dispõe totalmente o seu corpo para adorar aquele que o formou. Quando o Senhor forma o homem em Gn 1.26 "o homem é a imagem de Deus". Quando adoramos ao nosso Criador e Pai estamos evidenciando o seu amor que em nossa natureza está gravado, os traços, os detalhes, toda a composição é obra do Senhor.
   Ficamos maravilhados quando sentimos o toque de Deus em nós, as mãos do Santo de Israel em contato mais uma vez com o templo do Espírito Santo. A expressão do adorador composta nos versos do salmo traduz:

1. O anseio contido na alma- é o centro das emoções que prefigura a vontade dos que tem sede de Deus, estar com o coração sedento de Deus é uma qualidade essencial na vida do adorador
2. Os olhos que enxergam a glória de Deus- A Bíblia diz em Ex 33 que Moisés falava face a face com Deus na tenda de Deus. Os olhos precisam ser uma ferramenta da construção de uma fé inteligente. A fé que não busca a contemplação dos próprios desejos, e sim aquela que se fixa nos movimentos da glória do Senhor.
3. Os lábios que exaltam- Exaltar ao Senhor é reconhecer o que ELE é. O senhor disse a Moises "EU SOU O QUE SOU". Quando declaramos com os nossos lábios a santidade e o reino de Deus, o nosso coração permanece cheio de sua essência.
4. As mãos que se redem- Quando levantamos as mãos aos céus estamos reconhecendo que somos dependentes do Senhor, estamos proferindo o reinado d'ELE sobre nós. Alguém certa vez contava sobre a experiência de ser assaltada, e naquela ocasião ao ser declarado pelo assaltante as suas mãos foram levadas num súbito instante aos céus, o corpo declarava "EU ME RENDO"  precisamos dizer isso ao Senhor, levantar nossas mãos e dizer "SOU TEU SENHOR, TOTALMENTE TEU".
   A vida de um adorador precisa ser marcada pela entrega do seu corpo ao Senhor, entregar no altar de Deus todo o nosso ser, nossas intenções e movimentos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário