sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Prontos para conquistar: Formatura escola de líderes


   "Muitos são chamados, mais poucos são os escolhidos"
  
  Para nós que fazemos parte da família Batista Nacional em Cristino Castro a formatura da Escola de Lideres foi um grande divisor de águas,um grande mover que ficará na história deste ministério, algo que podemos afirmar contundentemente, um dia de ralizações.
  Realizamos neste mês de dezembro o culto de formatura de cinco lideres, ministros, servos e discípulos apaixonados de Cristo, uma missão edificada durante 14 meses e que foi concluída com êxito
    Formar lideres com caráter de discípulos, homens e mulheres prontos pra fazerem a diferença aonde quer que vão, esta é a missão da escola de líderes. Para nós, não basta apenas formamos “Cristãos”, temos, como meta ir além, formando lideres capazes, tementes a Deus, que se desviam do mal e servidores de Cristo.
  Que tudo aquilo que vocês aprenderam e assimilaram na E.D.L sejam levados aos cantos mais necessitados de nossa região, a mensagem de Cristo transformadora como instrumento de transformação no coração de cada um. Lideres, prontos para fazerem a diferença, esta é a mensagem para a vida de vocês.

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Dia da Vida! Ação solidária

"Amarás o próximo como a ti mesmo"- Mt 19;19 
  No último final de semana realizamos o “dia da vida”, uma programação simples se compararmos com o que já realizamos outrora. O dia da vida foi  o dia da valorização, do amor, companheirismo e solidariedade ao próximo, princípios fundamentais no evangelho, e que precisam fazer parte do cotidiano de cada um.
   O apóstolo Tiago diz que “A verdadeira religião é amparar os órfãos e as viúvas, os necessitados”, e o que fizemos foi realmente isto amparamos, ou seja, permanecemos juntos.
    O dia da Vida foi realizado no povoado salinas na cidade de Palmeira do Piauí. Levamos brinquedos, lanche para as crianças e muita diversão, sem esquecer é claro da Palavra de Deus proclamada naquele lugar. O povo que nos recebeu, tinha no rosto uma alegria só, e algo muito forte que me deixou impactado foi o depoimento de uma pessoa quando disse: “nós nunca tivemos isso aqui em nosso povoado”.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Uma Geração pronta a conquistar


  Estes últimos dias estive junto de um povo muito especial, perseverante e acima de tudo discípulos do Senhor. Igreja Evangélica Missionária em Anísio de Abreu me alegrei muito por esse momento que passei junto a vocês adorando, exaltando e glorificando ao Único e soberano Rei e Senhor Jesus Cristo.
  Na minha visão profética entendi que na vida desta geração de vencedores, que é como enxerguei  vocês, este congresso foi u divisor de águas, uma porta que começou a ser aberta, chamada conquista. tenho a certeza que voltarei outras vezes a este lugar tão maravilhoso que conheci, e quando voltar contemplarei os frutos de excelência, que ontem foram semeados como sementes em uma terra boa e frutífera que são vocês.
    Estes mesmos frutos, hoje, são como uma promessa que está a crescer, mas amanhã eles serão incontáveis, assim como uma grande multidão que se estendia pelo vale a guerrear em favor de Israel. Parabéns a todos vocês pela coragem, força e perseverança, continuem nutrindo o que aquilo que foi ministrado sobre suas vidas, não desistam nunca, pois cada um de vocês foram chamados para dar certo. Não olhem para as circunstancias, situações corriqueiras, e nem ao menos para o que ficou no passado, está chegando um novo tempo sobre esta geração, e uma nova história sendo escrita. a história da geração que está pronta para conquistar

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

À contramão das impossibilidades


“Aguardo no Senhor; a minha alma o aguarda, e espero na sua palavra”- Salmo 13; 6

   Imagino que algumas pessoas, por conseqüência de muitas situações, pensam que nasceram mesmo para sofrer, ou talvez acreditem que Deus já não mais se lembra deles. Mais quando observo este texto, percebo que na verdade o que acontece é que desistir torna-se mais fácil do que continuar. Quando alguém para no meio do caminho a sensação que se tem é de conformismo, e a conformidade é como um travesseiro que nos é oferecido num caminho de dificuldades.
   Certa vez ouvi que na vida de um cristão não há estacionamento, quem para de crescer, de conquistar e de subir uma hora vai ter que descer, e isso porque estacionaram no lugar da conformidade, onde a placa diz: “Descanse”. Agora quando se fala em continuar, confiar, esperar, o travesseiro dá lugar a pedra, e quem disse que colocar a cabeça na pedra é confortável? Pelo contrário isso significa que esperar é difícil, mais colocar a cabeça na pedra é necessário para se continuar.  
    Jacó continuou porque colocou sua cabeça na pedra, è nesta hora que descobrimos que “nem todo sonho é confortável”, a princípio vai parecer impossível e doloroso mais depois virão as conquistas. Aprender a sonhar não é desistir de lutar, e sim, enxergar a vitória. Jacó sonhou com os céus, edificou riquezas e família, mais a sua maior conquista foi o abraço do irmão, depois de longos anos de fuga. (Gn 32/33)

sábado, 24 de novembro de 2012

Tomando posse da espada do gigante


Texto base: I Samuel 17;48-51
"Pelo que correu Davi, e pôs-se em pé sobre o gigante, e tomou a sua espada, e tirou-a da bainha; e o matou..."
  A vida de Davi nos ensina grandes verdades, princípios que nós devemos carregar pelo resto de nossas vidas. Um dos grandes ensinamentos, na vida deste grande homem é, sem dúvida alguma, a vitória que ele obteve sobre o gigante Golias. Naquela ocasião Davi estava a enfrentar o maior desafio de sua vida, um inimigo treinado para matar. A visão que se declara sobre esse texto para nossas vidas é algo impactante e surpreendente, um forte ensinamento que precisamos conhecer a fundo.
    O gigante era o maior desafio que o povo de Israel estava a enfrentar, o fato era que não havia naquele campo de batalha que pudesse enfrentar o gigante, derrubar o problema, até o instante que entra em cena o jovem Davi, que como instrumento de Deus se dispõe a guerrear. “Naquele dia Davi chega ao arraial como entregador de comida e sai como herói”. 
    Algo interessante é que Davi não só derruba o gigante, ele corta a sua cabeça com a própria “espada do gigante”, e dentro de uma visão profética isso significa chegar ao lugar onde ninguém jamais te enxergou, é, também, alcançar o lugar onde deus já te enxerga. Quem imaginaria que um simples coadjuvante chegaria a derrubar o gigante, se colocando de pé sobre o corpo do inimigo caído? Ninguém, verdadeiramente ninguém. 

sábado, 17 de novembro de 2012

Proclamando o melhor de Deus sobre a minha vida


   "E tudo o que ligares na terra serás ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus". Mt. 16;19

  A palavra de Deus nos diz “clama a mim e responder-te-ei e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes, que não sabes” (Jr. 33.3).  Um clamor profético quando levantado com um propósito traz a tona o reino dos céus, revelando o melhor de Deus sobre a vida daqueles que vivem em prol do reino, que compreendem a vontade e as promessas do Senhor sobre o seu povo.
   Quando levantamos um clamor precisamos levar em consideração três aspectos importantes. O Caráter de quem ora; A sinergia entre céus e terra, ou seja, a ligação, o alvo da oração; e A identificação com o Pai, que é na verdade a entrega voluntária a Deus, as primícias.
    No último dia 15 vivemos um dia muito especial, o cumprimento de uma promessa do Senhor para nossas vidas, um sonho que alguns anos atrás foi decretado pelo Senhor e que foi concretizado, um ministério de excelência. Um dia pedi ao Senhor que Deus trouxesse sobre a minha vida uma unção de liderança, e depois de alguns anos o anúncio de grandes coisas sobre a minha vida foi declarado.  

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

As marcas da Opressão: A perda de uma Identidade

Texto base: Lucas 8;26-39

 A palavra identidade tem origem no latim do latim “identitas” o conjunto das características e dos traços próprios de um indivíduo. Também é a consciência que uma pessoa tem dela própria e que a torna em alguém diferente das outras. Neste sentido, a identidade está associada a algo próprio, uma realidade interior que pode ficar oculta atrás de atitudes ou comportamentos que, na realidade, não são próprios da pessoa. 
   No livro de Lucas encontramos uma narrativa muito forte e impactante, a descrição da libertação de um homem que por muito tempo estava aprisionado. Um homem que possuía todos os sintomas de fracasso e que aparentava marcas internas e externas de uma profunda opressão, alguém que já não tinha mais nenhum reflexo da identidade que um dia ele possuiu. 
   Aquele homem com certeza tinha uma vida normal como qualquer outro homem do seu tempo, ele deveria ter uma família, esposa e filhos, casa, trabalho e amigos. Porém tudo arruinado pelas marcas de uma opressão, um estado de crise onde as emoções, razão e a força são controladas pelo inimigo. A situação na vida daquele homem era tão grave que ele tinha perdido até a sua identidade. Para os outros e para a sociedade ele se chamava endemoninhado, e quando Jesus lhe pergunta pelo sue nome, ele responde: Legião. 
   A perda de sua identidade revelava, também, perda dos seus sonhos, dos valores, da liberdade, dos vínculos afetivos a perda do direcionamento em Deus. Tudo havia sido tragado pelos sintomas da opressão. Em certa ocasião fui chamado para visitar uma pessoa que aparentava um nível de profunda opressão, e percebi naquele dia a dimensão do cativeiro que existe na vida de alguém que passa por esta situação.     

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Aprendendo a dizer não a tudo aquilo que não edifica


   Jesus certa vez discursando para a multidão disse: “buscai em primeiro lugar o reino de Deus e as demais coisas vos serão acrescentadas”. Mas para algumas pessoas este princípio não se faz realidade na sua vida! E porque para alguns o reino não se torna prioridade? 
   A resposta está nas escolhas erradas! Jesus disse que o reino de Deus era semelhante a certo rei que celebrou as bodas de seu filho, uma grande festa a ser celebrada e um grande convite a ser entregue. O rei convidou as pessoas, e elas não quiseram ir, enviou servos para convidá-los mais uma vez, e da mesma forma eles disseram não, fizeram caso, escolhendo o brilho dos seus próprios interesses. 
  As escolhas erradas levam o homem a fracassos inesperados, porém reais, situações de extrema dor. Na parábola de Mateus 22 aqueles que disseram não para o reino e sim para suas escolhas acabaram mortos, em outra linguagem, fracassados, empobrecidos e acima de tudo longe do melhor de Deus. Jesus encerra este ensinamento dizendo que muitos são chamados, mas poucos os escolhidos.

sábado, 25 de agosto de 2012

Oração: A chave para uma vida plena

  
 A palavra oração segundo o dicionário da língua portuguesa significa clamor, meditação, petição, intercessão entre outros. Segundo o contexto bíblico oração é a busca que fazemos ao nosso Deus, clamor, é falar com Deus. No Livro do profeta Isaias está descrito: “Buscai ao Senhor enquanto se pode achar invocai-o enquanto está perto”.
   Jesus certa vez estava orando em certo lugar e os seus discípulos sabendo da necessidade e do dever de orar pediram ao senhor que Ele lhes ensinasse a orar, da mesma forma que João ensinava os seus discípulos. A oração é a chave que abre o reino dos céus, e nos mantém em intimidade com Deus. O ato de orar inclui alguns princípios que precisamos conhecer: Confissão, adoração, comunhão, arrependimento, gratidão, petição e intercessão.
    Orar não é simplesmente repetir palavras, mas, sim, declarar a Deus aquilo que você deseja, exaltando e louvando a Deus. Davi no salmo 23 declara a Deus aquilo que ele estava necessitando, mas em nenhum momento deixou de exaltar a Deus. Ele disse em sua oração: “O senhor é meu pastor e nada me faltará”. Quem reconhece o Senhor em oração encontra a companhia do Pai e alcança vitórias. Jesus ensinou os seus discípulos o segredo da oração e não apenas uma só oração. (Lc 11; 2-4)
    A oração é a chave para uma vida plena porque é através da oração que aprendemos a conquistar o que ainda não temos, aprendemos o valor da gratidão, e tomar posse daquilo que é nosso por direito, ou seja, as promessas de Deus. No livro de Mateus 06:33 diz: “Buscai em primeiro o reino de Deus e as demais coisas vos serão acrescentadas”. A oração deve ter como alvo principal a vontade de Deus revelada sobre o caráter de quem ora.

sábado, 18 de agosto de 2012

Aprendendo Com as Crises e Vencendo pela palavra

“Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração” Rm- 12.12
   Crise é sinônimo de dificuldade, de tribulação ou de angustia extrema. Costumamos dizer que quando se vive uma crise é porque nada está bem, e se é bem verdade afirmar que a sensação de passar por uma criseé a mesma de estar no olho do furação, precisamosaprender com estas situações, contudo, devemos vencer cada obstáculo pela palavra que sempre está ao nosso favor.
    A palavra crise tem origem no grego (Krisis) e significa separação, ruptura, ou um momento de decisão. O fato é que toda crise traz consigo um enorme fardo, um peso tão intenso que às vezes até paralisa as nossas emoções, derrubando nossas forças, aprisionando nossas esperanças. Jesus certa vez disse “Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados e Eu vos aliviarei”.
   Quando estamos em meio a uma crise e não temos mais força para andar por causa da sobrecarga, do peso dos problemas, o que precisamos é do alívio revelador da presença de Cristo em nossas vidas. Não importam quais sejam as crises, quantos forem os problemas, Deus sempre nos ensinará a vencer. No livro de I reis 17 conta a história de uma viúva que estava enfrentando a pior crise de sua vida, e as suas expectativas e sentimentos já estavam dominados pelas circunstancias.

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Encontro com Deus

    O encontro Peniel, ou encontro com Deus é um mover de poder e unção que é derramado por Deus sobre sua igreja, sua noiva. O Peniel como conhecemos acontece durante três dias, num determinado local, e aborda na  vida do Cristão, do discípulo uma transformação pelo poder da palavra. A sensação que temos no encontro é, talvez a mesma que Moises teve em êxodo 33;11 “e falava o Senhor a Moisés face a face, como um amigo fala a outro”.
    Então prepare o seu coração, a sua tenda, pois viveremos mais uma intensa e profunda experiência com Deus, dias de graça, unção amor e glória. Verdadeiramente veremos o nosso Deus face a face e com certeza voltaremos ainda mais apaixonados por ELE, Declarando porque d’Ele e por Ele, e para Ele são todas as coisas.

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Geração marcada pelas promessas

  "Porque a palavra da promessa é esta" Rm 9;9a


   Uma geração está sendo edificada sobre os alicerces da palavra de Deus, um povo fiel que exala, assim como a noiva, o bom perfume de Cristo, geração que vive intensamente as marcas da promessa. Com esta definição e tendo no âmago de nossas almas o conceito de liberdade que realizamos o nosso segundo encontro de células que teve como tema central: Recebendo as marcas da promessa.
    No livro de Atos 2;39 diz “porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filos e a todos os que estão longe: a tantos quanto o Senhor chamar”. Temos a certeza que ainda estamos semeando a boa semente, regando com cuidado cada vida que o senhor nos tem acrescentado, mas, também, temos a convicção de que as promessas do Senhor continuam vivas em nosso coração, queimando cada vez mais forte.
    A promessa ela esta estabelecida sobre a ação da igreja, marcando cada vida, cada coração que estiver sendo chamado pelo Pai. A marca da promessa atinge todas as esferas que constituem o homem, alma, corpo e espírito. E o que estamos evidenciando no meio desta geração é um amor e uma entrega tão profunda que contagia todos aqueles que estão perto de nós. Assim fazemos viva a palavra da promessa que fala ao nosso respeito, alcança os nossos filhos, reflete naqueles que estão longe e captura os que estão sendo chamados por Deus.

sexta-feira, 15 de junho de 2012

O poder das bem aventuranças


“Bem aventurados são os vossos olhos porque vêem, e os vossos ouvidos, porque ouvem”.-Mt 13;16
   Quando Jesus, ao ver a multidão, começa a proclamar uma palavra de vitória, esperança e felicidade à multidão que estava assentada para ouvi-lo pregar, o povo, talvez, insatisfeitos com a vida que levavam, com os problemas e dificuldades enfrentadas, começam a ser impactados por uma palavra que jamais eles tinham ouvido durante toda uma vida. As “bem aventuranças” proclamadas por Jesus, que produziam no coração de muitos um poder sobrenatural de transformação, fé e visão.
   “A palavra revelada ao coração de um homem impulsiona-o as grandes conquistas”. No livro de João 8:32 diz: “conhecereis a verdade e ela vos libertará”. Jesus não estava simplesmente pregando uma mensagem rotineira, Ele estava manifestando ao coração do povo, da igreja o poder da palavra. “E abrindo a boca os ensinava, dizendo”: bem aventurados [...], com isso nós percebemos que o ensino da palavra gera poder no coração de quem a recebe. As “bem aventuranças” é a palavra que confere, garante ao homem de Deus uma vida de excelência.

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Festa do Céu: Uma noite de Louvor e Adoração


 
“Todo ser que respire louve ao Senhor. Louvem ao Senhor”- Salmos 150.6

    A nossa festa do céu, evento realizado no último dia 09, foi um mover de Deus sobre a igreja reunida em nossa cidade. Mais de 200 pessoas compareceram para celebrar e exaltar ao único e eterno rei e salvador Jesus Cristo. Numa noite profética e abençoada o Israel de Deus levantou um altar de adoração e louvor àquele que nos resgatou das trevas e nos transportou para o reino do filho do seu amor.
   A festa do Céu foi um evento onde a alegria, o amor, a paz e a unidade foram manifestadas no meio do povo de Deus que independentemente da denominação fortaleceu a aliança como um só povo, uma só nação, sacerdócio e Israel de Deus.
    Com a presença do ministério Declararei de Brasília e Anseio do Pai de Teresina a Festa do Céu marcou a igreja presente naquele lugar, Trazendo um reflexo de glória e santidade sobre cada vida que se rendeu aos pés do Senhor. “A Bíblia diz que aquele que tem fôlego que louve ao Senhor”. Louvor e Adoração características de um povo que não se envergonha de servir a Deus.
    O nosso coração foi impactado pelo grande agir de Deus que fluiu durante as ministrações. A abertura ficou por conta do projeto reggae, logo em seguida houve a ministração do irmão Cristiano do ministério anseio do pai, e o fechamento do evento ficou por conta do ministério Declararei que trouxe uma explosão de alegria e liberdade no meio da igreja. Como diz a escritura “conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”.

sábado, 2 de junho de 2012

O contador de estrelas

“Então o levou fora e disse: Olha, agora, para os céus e conta as estrelas, se as podes contar. E disse-lhe: Assim será a tua semente”. Gn. 15;5
  
   Contar estrelas não é uma tarefa simples. Imagine você diante dos céus com a missão de contar estrelas, sabendo que cada uma delas seria uma semente a ser semeada, plantada numa terra boa e frutífera. Este foi o desafio que Deus entregou a Abraão, uma missão que iria romper com toda uma estrutura edificada pó ele. Contar estrelas como sementes.
   Se olharmos para a historia de Abraão observaremos um chamado de excelência na vida deste homem, perceberemos uma vida de intensas vitórias, grandes desafios, marcas de um adorador deixadas em todos os lugares onde ele e sua casa estiveram. Porém, com o passar dos anos, o mesmo Abraão vencedor começa a dar sinais de grande descontentamento e fraqueza. Genesis 15:1 diz: “Não temas Abrão, eu sou teu escudo, o teu grandíssimo galardão”. Deus adentra naquele momento para renovar as forças de um homem que estava à beira de uma crise.
    Abraão, ainda nomeado neste momento como Abrão, vive a frustração de não ter filhos, de não poder gerar. No verso 2 diz: “ Então disse Abrão: Senhor Jeová, que me hás de dar? Pois ando sem filhos...”. Talvez naquele instante houvesse, também, uma forte critica, dentro do seu coração, por não ver as promessas de Deus sendo cumpridas em sua vida. Diante deste cenário Deus muda tudo, o Senhor convida Abraão a ser contador de estrelas. 

sábado, 26 de maio de 2012


 
   No dia 09 de junho o ministério de louvor Declararei de Brasília-DF, estará ministrando na I festa do céu, um evento que vai marcar a cidade de Cristino Castro e região, todo o povo de Deus reunido para celebrar ao único Rei e Senhor, Jesus Cristo.
 Este grande evento acontecerá no clube central do forró as 19:00 horas, e contará, também com o ministério de louvor anseio do Pai de Teresina-PI. Além de enaltecer a unidade da igreja de Cristo na região do vale do Gurguéia, o evento terá um propósito especial, a construção do templo da igreja batista nacional na cidade de Palmeira do Piauí.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

O valor do Chamado

 “Porque muitos são os chamados, mas poucos, os escolhidos”- Mt. 22;14
   A palavra valor segundo o dicionário da língua portuguesa significa qualidade de quem tem força, audácia, coragem e vigor. Valor, também, é denominado como estima, importância ou preço que se deve exercer. Quando Jesus atrai para si as multidões, ELE estava chamando para si seguidores, para, então, poder escolher os discípulos. (Mt. 10.1)
   O Valor de um chamado não está simplesmente no ato de ser vocacionado, nem ao menos na glória da nomeação, este valor se encontra nos resultados obtidos a partir do mesmo. Em marcos 3;13 diz; “E subindo ao monte chamou para si os que ELE quis; e Vieram a ELE”. O valor do chamado de Cristo na vida do discípulo está em permanecer firme no Senhor. Jesus chama aqueles homens e o que eles dizem nós iremos, nós estaremos juntos de ti.
   Todo chamado que Cristo determina em nossas vidas deve ser convertido em escolha.O chamado aponta para o desejo de quem convida, mas a escolha determina o querer e o desejo de quem almeja ir. Jesus chamou quem ele quis e, havia, sim, a oportunidade da recusa, entretanto os discípulos decidiram estar com ELE. O Senhor nos chama todos os dias para fazermos a diferença, para mudarmos a nossa rota. Percorremos um caminho de conquistas. E você valoriza o chamado de Cristo?

sábado, 21 de abril de 2012

Como oliveiras verdes na casa do Senhor

  
  A oliveira é conhecida cientificamente como ólea europaea. Esta árvore citada diversas vezes na Bíblia chama a atenção do rei Davi que descreve “mas eu sou como a oliveira verde na casa de Deus; confio na misericórdia de Deus para sempre, eternamente”. Más porque o rei Davi diante de suas tão intensas vitórias desejou ser como a oliveira?
    As oliveiras eram parte da decoração harmoniosa do pátio externo do templo, elas revelavam, simbolicamente, uma beleza triunfante ao lugar. Além disso, as mesmas são conhecidas por uma estrutura impressionante que talvez personalize o perfil de um verdadeiro adorador. Davi homem segundo o coração de Deus afirmou ser como uma oliveira porque exercia dia após dia no seu caráter uma estrutura consolidada aos pés do Senhor, estrutura de oliveiras verdes na casa do Senhor.
     Uma das características mais impressionantes da oliveira é sua perenidade, ou seja, elas crescem sob quaisquer condições. Nas montanhas, nos vales, na terra fértil, assim precisamos ser também. Se observarmos bem a estrutura de uma oliveira perceberemos claramente que cada parte nos direciona a um ou mais princípios na vida de Davi. Assim, Vejamos o porquê Davi buscou ser como oliveira na casa do Senhor.

terça-feira, 3 de abril de 2012

De 04 a 11 de abril Seremos levados pelo sopro do Espírito Santo a uma dimensão de santidade,intimidade e adoração! Semana de santificação. Semana do sobrenatural de Deus.

quarta-feira, 28 de março de 2012

Como árvores plantadas junto a ribeiros de águas


  Como já diz a expedição “água viva para o sertão”, águas que como diz em Genesis nasce do trono de Deus, e se transforma num grande e profundo rio que Ezequiel em sua narrativa declara: “porque lá chegaram essas águas e sararão, e viverá tudo por onde quer que entre esse ribeiro”. As águas chegaram no sertão e pela palavra lançamos nossas raízes, como árvores plantadas juntos a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto na estação apropriada, e cujas as folhas não caem, e tudo quanto fizer prosperará.(salmo 1.3)
  A igreja precisa ser como esta árvore, nós somos a igreja, povo frutífero, abençoado de raízes profundas no rio de Deus. O Nosso tempo hoje é o tempo de lançar as nossas raízes mais profundas, pois a terra que antes era seca se tornou em terra boa e frutífera.
  As águas passaram por esta terra e começaram a fluir do nosso interior. O que começou numa expedição de excelência, hoje já está sendo consolidada, árvore plantada que na estação própria dará o seu fruto. A missão batista nacional em Palmeira do Piauí está alargando a sua tenda, gerando frutos e frutos que permaneçam. Nossa pequena missão está se transformando em igreja, lugar onde passa as águas do avivamento, onde fixamos as nossas raízes para, assim, darmos frutos de excelência.

sábado, 17 de março de 2012

O maior de todos os mandamentos


“.E se há algum outro mandamento, tudo nesta palavra se resume: amarás ao próximo como a ti mesmo” Rm; 13.9b
    A palavra de Deus nos ensina que os mandamentos entregues ao povo, a Israel através de Moisés possuía todos os princípios ordenados por Deus para que o homem viesse a ter êxito em toda a sua vida. Quem não conhece um mandamento? Quem não sabe citar um dos 10 mandamentos? Em êxodo 20 há a narrativa de como foi descrito os mandamentos do Senhor para a sua igreja.
    Mandamento significa determinação, ordem, princípio a ser estabelecido. Na segunda epístola de João verso 5b diz: “Este é o mandamento, como já desde o princípio ouviste: que andeis nele”.Precisamos andar sobre o caminho dos mandamentos, o caminho da retidão, da verdade, e acima de tudo o caminho do amor, da vida. Salmo 119;35 “faze-me andar na verdade dos teus mandamentos, porque nela tenho prazer”. Viver sobre o caminho dos mandamentos é viver intensamente, a cada segundo o melhor de Deus.
    Jesus disse: “Um novo mandamento vos dou: que ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis”. Amar ao outro significa compreender, se doar, respeitar, entender, apoiar, fundamentar o próximo na verdade. Este é o maior de todos os mandamentos amar o senhor de todo o coração e ao próximo como a si mesmo. (marcos 12;31-32)

segunda-feira, 12 de março de 2012

Cinco atributos necessários para conquistar os propósitos de Deus


O caminho do justo é todo plano; tu realmente pesas o andar- Isaias 26.07
   A palavra atributo segundo o dicionário da língua portuguesa significa: característica qualitativa ou quantitativa que identifica um ser. È também, os fatores que compõem o caráter essencial de uma pessoa. Quando falamos em atributos, falamos sobre características, princípios, ideais que todo homem ou mulher que recebeu a Cristo precisa ter.
   A palavra de Deus cita em João 1.12 “mas a todos quantos o receberam deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus: aos que creram no seu nome”. E isso significa dizer que sobre as nossas vidas existem os atributos, características provenientes do coração de Deus, nos fazendo, assim, filhos do reino do seu amor (Cl.1 13)
   O Senhor nos chamou para conquistar! A Bíblia diz que somos mais que vencedores, as vitórias já estão garantidas, só é preciso exercer, viver, praticar os atributos necessários para fazermos de cada sonho uma conquista presente em nossas vidas. O que você deseja conquistar? Quais os teus sonhos? Que vitória você gostaria de receber? Não importa o que seja, não importa o tamanho do seu sonho, é só buscar o Senhor e ELE derramará sobre a tua vida aquilo que você necessita.( Ex. Sara e Abraão)

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Firmando os meus passos sobre o propósito da cruz


 "E qualquer que não tomar a sua cruz e não vier após mim não pode ser meu discípulo" Lc 14.27

  
  A palavra propósito, segundo o vocabulário português significa algo que se pretende fazer, conseguir, intenção, desejo ou projeto. Propósito é, também, uma atitude consciente que alguém realiza em favor de outro. A palavra de Deus nos afirma no livro de Isaias 53 o propósito imensurável e valoroso da cruz de Cristo.
   O profeta Isaias descreve com precisão o propósito da cruz de Cristo, ele diz: “mas ele foi ferido pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.” (Is 53.5) A cruz de Cristo revela o amor de Deus sobre o seu povo. Um dos propósitos principais do sacrifício de Cristo pela humanidade era revelar o seu grande amor pelo homem pecador. (Jo 3.16)
   No evangelho de marcos 15.21 encontramos uma passagem que nos chama muita atenção no que se diz respeito a cruz de Cristo. Quando um homem é obrigado pelos soldados romanos a carregar uma cruz, não era qualquer cruz, ou fardo que Simão iria levar, era tão somente a cruz de Cristo. Quantas vezes nós reclamamos por causa de algumas situações que enfrentamos na vida, talvez estas situações tenham a mesma marca da cruz e porque será que nós rejeitamos o peso desta cruz? Jesus levou a cruz por mim e por você, então será que você não poderia levar a cruz por cristo?

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Pelo brilho da glória de Deus


Como se escureceu o ouro! Como se mudou o ouro fino e bom! Como estão espalhadas as pedras do santuário ao canto de todas as ruas! Lm 4.1

   Estive meditando neste texto e percebi algo impactante que me levou por um instante a um grande desafio! Refletir em mim a glória do Senhor. Interessante é que o profeta afirma que o ouro tinha se escurecido! Que ouro é este? E porque este ouro havia se escurecido?
   Na cultura judaica as terras eram avaliadas em termos de ouro, ouro fino e bom. Quanto mais ouro havia na terra mais preciosa era. Os judeus também avaliavam seus homens como preciosos filhos, comparáveis a puro ouro. Daí a resposta: Os homens haviam perdido o brilho da glória de Deus, a força e o coração de adorador que um dia ardeu pela presença de Deus, naquele instante estava vazio de Deus. Já não havia mais brilho algum na face dos valentes que outrora proclamavam o reino dos céus.
   Ouro escurecido fala sobre a perda do brilho, perda da essência. O profeta Jeremias que incessantemente lutava contra a frieza espiritual do povo chega a dizer: “... mas isso foi no meu coração como fogo ardente cravado em meus ossos...” Se havia algo que distingui o ministério do profeta Jeremias era o fogo, o brilho da glória de Deus que estava sobre ele. Quando alguém escurece seus dons, ministério, logo apaga o brilho do Senhor sobre sua vida.
    Outro fator de Destaque no texto é que o profeta diz que o aspecto do ouro fino e bom havia mudado. Era como se o profeta conhecesse profundamente o brilho que antes refletia ali. Isso me faz refletir sobre a mudança de comportamento de alguns, que por meio de uma ou outra situação acabam se esfriando, deixando de lado o brilho da glória de Deus. Percebo aqui uma repentina mudança no meio de um povo que carregava em si as marcas da promessa, e o que trouxeram esta tão repentina mudança na vida do povo de Deus?
O primeiro fator o pecado do povo- Jeremias 14.20 diz: “ah! Senhor conhecemos a nossa impiedade e a maldade de nossos pais; porque pecamos contra ti”. O Israel de Deus estava vivendo na escuridão do pecado, além disso, havia um desejo doentio em errar o caminho, pecando contra Deus. A palavra diz que o pecado causa separação entre Deus e o homem. Quanto mais distantes de Deus, mais vazios e sem brilho seremos.
O segundo fator a perda dos valores- O povo de Deus, a nação santa, havia perdido os valores essenciais, as particularidades que os tornavam povo de Deus. Jeremias 42.2-3 diz que o povo começou a clamar a Jeremias para que este buscasse ao Senhor para que Deus os ensinasse novamente o caminho por onde eles deveriam andar e aquilo que o povo haveria de fazer. Em Lm 4;3b diz: “ a filha do meu povo tornou-se cruel como os avestruzes no deserto”. Os avestruzes eram conhecidos por abandonar seus ovos no deserto para serem chocados pelo sol. Há opressão vivida pelo povo no cativeiro tinha transformado os valores do reino que havia dentro de cada um.
O terceiro fator o descrédito na palavra- A indiferença era tão grande quanto a confiança nas promessas que nem os sacerdotes e profetas sabiam o que fazer.(Jr.14;18b)  não havia mais confiança, o povo havia esquecido do poder da palavra, estavam enfraquecidos pela opressão e não sabiam mais que armas usarem. Jeremias 12.05 diz: “se te enfraqueces correndo com homens que vão a pé como poderás lutar com os que estão a cavalos”. Isso significa dizer que o povo já não conhecia mais a palavra, e um povo sem a palavra é comparado a um exercito sem armas.
   Às vezes perdemos o brilho da glória de Deus por alguns aspectos semelhantes a estes. Mais Deus nos convida a voltar a resplandecer o brilho de sua glória (I Co 3.18) Refletindo com o rosto descoberto sem mancha alguma, de fato livres para viver pelo brilho da glória de Deus. O Senhor anseia em incendiar os nossos corações com o fogo do seu poder. ELE busca ver sobre nossa face o Brilho do ouro fino e bom, o brilho da glória, a essência de Cristo, fazendo de nós filhos comparáveis a ouro puro.

Então viva intensamente o brilho da glória de Deus!
 Pr. Eugenio serlam

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

II congresso de Avivamento pela palavra

  O Nosso segundo congresso de avivamento pela palavra terá como preletores o Pr. wendell de carvalho e a Pra. Renata da I.B.N nova aliança de Timon-Ma.
  

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

A fé que rompe limites


    Fé, palavra de origem grega (pistis) que significa convicção, confiança, crédito, fidelidade e persuasão. No cenário do novo testamento fé é o principio divinamente implantado da confiança em Deus e em tudo o que ele fala.
   A palavra diz no livro de hebreus 11.1 que “a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não vêem. Então a fé é a certeza que fundamenta aquilo que nós esperamos, é, também, o sentimento que concretiza o desejo que levantamos a Deus como oração. Quando o autor de hebreus diz que a fé é o fundamento, ele esta afirmando que a nossa oração, súplica ou desejo deve estar sobre esta base para podermos alcançar aquilo que necessitamos.
   Em marcos 7. 24-30 conta-se a história de uma mulher que era de outro país, e que no instante em que Jesus chegou numa casa esta mulher se lançou aos seus pés, e num ato de fé clamou a Jesus por sua filha enferma. Jesus então lança uma palavra sobre a vida dela e ela tendo fé acreditou naquela palavra e voltou para sua casa.
    A fé que rompe limites, que ultrapassa as dificuldades, que vence os obstáculos está alicerçada em três princípios fundamentais.
1.      A palavra- Quando acreditamos e confiamos na palavra proferida por Deus a nossa fé se torna inabalável, ou seja, nada poderá abalar ou desfazer a certeza que temos. Lucas 7,1-10 conta a história de um centurião que alcançou um milagre na sua casa porque teve fé na palavra liberada por Jesus. Ele disse: “dize, porém uma palavra e o meu servo será curado.” (lc 7.7c) Jesus chega a declarar sobre aquele homem “digo-vos que nem ainda em Israel tenho achado tanta fé”
2.      A perseverança- O apostolo Paulo disse em tessalonicenses 5.17 “orai sem cessar.” Ou seja, precisamos em todo tempo buscar sem parar, e crendo todo o tempo no milagre, na efetivação daquilo que pedimos. A fé baseada na perseverança torna-se infindável, não existirão limites, ou situações que não possamos vencer. Tiago disse perseverai até o fim e vos será dado a coroa da vida (Tg 1.12)
3.      Atitude- Em muitas situações não conseguimos alcançar o que pedimos a Deus, por falta de atitude, a fé sem atitude é morta, não há fé sem a movimentação do nosso ser em direção ao Senhor. Em Lucas 8.25 Jesus pergunta aos seus discípulos: onde está a vossa fé? Isso porque eles deixaram que a intensidade do problema fosse maior do que a atitude de fé. Não importa o que enfrentaremos se tivermos atitude nós venceremos, sim, a tempestade. A atitude de fé nos leva a vitória. (Ex. Daniel na cova dos leões/ Davi contra o gigante)
   Todo ato de fé necessita da palavra que fundamenta, da perseverança que faz romper, e da atitude que nos leva a vitória. A palavra diz que em Cristo somos mais que vencedores. Exerça sua fé e alcance as promessas de Deus que estão sendo liberadas sobre nossas vidas. Faça da sua fé o fundamento de suas vitórias, e permaneça firme nos propósitos e convicções liberadas pela palavra de Deus.

Pr. Eugenio Serlam