quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Coração de discípulos


“Dá-me, filho meu, o teu coração, e os teus olhos observem os meus caminhos”. Pv: 23.26
    
   Falar sobre discípulo é descrever sobre a profundidade e a qualidade de alguém que assimila os ensinamentos de um mestre. A palavra discípulo significa aquele que aprende de alguém, ou que segue os princípios de um mestre. De um modo preeminente se dá a qualidade de discípulo, ou em geral àqueles que deixaram tudo para estar com Jesus, e de um modo mais restrito aos apóstolos.
   Discípulo se diferencia de um mero aluno porque enquanto o segundo aprende o primeiro assimila, e assimilar é viver de maneira eficaz cada aprendizado da vida, é trazer a tona todas as verdades de um ensinamento. Enquanto o aluno olha para o seu caderno de exercícios e atividades, o discípulo olha para o manual de vida e fé e prática, a Bíblia. Enquanto o aluno enxerga uma profissão o discípulo se apropria de um ministério. Enquanto o aluno busca realizar uma prova para obter sua aprovação, o discípulo faz de cada prova uma conquista alcançada. 
   Se existe algo que podemos entregar verdadeiramente a Deus é o nosso coração. Pois quando o Senhor tem todo o nosso coração ele tem, também, todo o restante do nosso ser. A palavra diz “amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, com toda tua alma e com todo teu entendimento” (MT 22.37)
 
O coração de um homem é primícia para Deus. Quando um discípulo primiciar o seu coração a Deus, o Senhor faz deste um homem de excelência. Quando o profeta Samuel buscava um homem na casa de Jessé para ser o novo rei de Israel, o Senhor disse a ele: “não atentes para a sua aparência, nem para altura ou para estatura, porque o tenho rejeitado; porque o Senhor não vê como vê o homem. Pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o seu coração”.
   O coração de Davi era coração de discípulo, coração de ovelha que ama o aprisco. Davi diz no salmo 23.1 “O Senhor é o meu pastor e nada me faltará”. Coração de discípulo é coração cheio de quebrantamento e de arrependimento (Sl 51.10). Coração de discípulo não se esquece de onde veio, de como foi gerado (Sl 114.5-7). Davi mesmo quando subia no trono, tinha o cheiro do aprisco, o seu coração era coração de discípulo.
   Ao contrário de Saul que fio escolhido rei mais não tinha o seu coração em Deus, Davi antes mesmo de ser levantado para reinar já evidenciava em seu coração características que agradava ao Senhor. Davi era servo, adorador, tinha um coração quebrantado, tratável, insanável, humilde e transparente.
    No livro de atos 13.22 diz “e tendo deposto a este, levantou-lhes como rei a Davi, ao qual também, dando testemunho, disse: Achei a Davi, filho de Jessé, homem segundo o meu coração, que fará toda a minha vontade. O senhor encontrou o coração de Davi em meio a muitos outros porque o coração de Davi estava dentro do aprisco, no meio das ovelhas, agindo com um coração de pastor. Precisamos deixar o Senhor encontrar o nosso coração.
   Outro homem que me marcou profundamente por ter tido um coração de discípulo é João, o discípulo amado, Homem de natureza simples, mais discípulo de profundas experiências com o Senhor. João é o discípulo que quando entrega o seu coração ao Senhor, recebe o colo do pai para reclinar a cabeça e conhecer os batimentos do coração do filho. (Jo 21.20)
   Coração de discípulo é como o coração de João, um coração onde as batidas são impulsionadas pelo amor de Deus. Dentro do coração de um discípulo precisa haver algumas características que fazem deste coração, o lugar onde é gerada a excelência.
1. coração de discípulo é apaixonado pelos montes- João estava com o senhor no monte das bem aventuranças(Mt.5), ele estava no monte da transfiguração(Mt 17.2). Davi disse: “quem subirá ao monte do Senhor ou quem estará no seu santo lugar? Aquele que é limpo de mãos e puro de coração (Sl24. 3,4a). O salmista está afirmando que aquele que tem coração de discípulo chegará à presença de Deus, no monte.
2. Coração de discípulo suporta o peso da cruz- Jesus disse aos seus discípulos que “se alguém quiser vir após mim, renuncie a si mesmo, tome sobre si a sua cruz e siga-me”. João entendeu profundamente esta mensagem, por isso, talvez, foi o único discípulo a estar tão perto da cruz no ato da crucificação.
3. Coração de discípulo possui as marcas de Cristo- O coração de João foi marcado profundamente com tudo aquilo que ele viveu de junto a Jesus. No livro de I João 3.20 diz “E nisto conhecemos que somos da verdade e diante dele asseguramos o nosso coração”. Coração seguro, coração de discípulo é coração que conhece o peso da cruz. O apostolo Paulo, homem que também viveu estas experiências disse: “de agora em diante ninguém me importune, pois eu trago sobre o meu corpo as marcas de Cristo”.

 Pr. Eugênio Serlam

Um comentário: