sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Pelo brilho da glória de Deus


Como se escureceu o ouro! Como se mudou o ouro fino e bom! Como estão espalhadas as pedras do santuário ao canto de todas as ruas! Lm 4.1

   Estive meditando neste texto e percebi algo impactante que me levou por um instante a um grande desafio! Refletir em mim a glória do Senhor. Interessante é que o profeta afirma que o ouro tinha se escurecido! Que ouro é este? E porque este ouro havia se escurecido?
   Na cultura judaica as terras eram avaliadas em termos de ouro, ouro fino e bom. Quanto mais ouro havia na terra mais preciosa era. Os judeus também avaliavam seus homens como preciosos filhos, comparáveis a puro ouro. Daí a resposta: Os homens haviam perdido o brilho da glória de Deus, a força e o coração de adorador que um dia ardeu pela presença de Deus, naquele instante estava vazio de Deus. Já não havia mais brilho algum na face dos valentes que outrora proclamavam o reino dos céus.
   Ouro escurecido fala sobre a perda do brilho, perda da essência. O profeta Jeremias que incessantemente lutava contra a frieza espiritual do povo chega a dizer: “... mas isso foi no meu coração como fogo ardente cravado em meus ossos...” Se havia algo que distingui o ministério do profeta Jeremias era o fogo, o brilho da glória de Deus que estava sobre ele. Quando alguém escurece seus dons, ministério, logo apaga o brilho do Senhor sobre sua vida.
    Outro fator de Destaque no texto é que o profeta diz que o aspecto do ouro fino e bom havia mudado. Era como se o profeta conhecesse profundamente o brilho que antes refletia ali. Isso me faz refletir sobre a mudança de comportamento de alguns, que por meio de uma ou outra situação acabam se esfriando, deixando de lado o brilho da glória de Deus. Percebo aqui uma repentina mudança no meio de um povo que carregava em si as marcas da promessa, e o que trouxeram esta tão repentina mudança na vida do povo de Deus?
O primeiro fator o pecado do povo- Jeremias 14.20 diz: “ah! Senhor conhecemos a nossa impiedade e a maldade de nossos pais; porque pecamos contra ti”. O Israel de Deus estava vivendo na escuridão do pecado, além disso, havia um desejo doentio em errar o caminho, pecando contra Deus. A palavra diz que o pecado causa separação entre Deus e o homem. Quanto mais distantes de Deus, mais vazios e sem brilho seremos.
O segundo fator a perda dos valores- O povo de Deus, a nação santa, havia perdido os valores essenciais, as particularidades que os tornavam povo de Deus. Jeremias 42.2-3 diz que o povo começou a clamar a Jeremias para que este buscasse ao Senhor para que Deus os ensinasse novamente o caminho por onde eles deveriam andar e aquilo que o povo haveria de fazer. Em Lm 4;3b diz: “ a filha do meu povo tornou-se cruel como os avestruzes no deserto”. Os avestruzes eram conhecidos por abandonar seus ovos no deserto para serem chocados pelo sol. Há opressão vivida pelo povo no cativeiro tinha transformado os valores do reino que havia dentro de cada um.
O terceiro fator o descrédito na palavra- A indiferença era tão grande quanto a confiança nas promessas que nem os sacerdotes e profetas sabiam o que fazer.(Jr.14;18b)  não havia mais confiança, o povo havia esquecido do poder da palavra, estavam enfraquecidos pela opressão e não sabiam mais que armas usarem. Jeremias 12.05 diz: “se te enfraqueces correndo com homens que vão a pé como poderás lutar com os que estão a cavalos”. Isso significa dizer que o povo já não conhecia mais a palavra, e um povo sem a palavra é comparado a um exercito sem armas.
   Às vezes perdemos o brilho da glória de Deus por alguns aspectos semelhantes a estes. Mais Deus nos convida a voltar a resplandecer o brilho de sua glória (I Co 3.18) Refletindo com o rosto descoberto sem mancha alguma, de fato livres para viver pelo brilho da glória de Deus. O Senhor anseia em incendiar os nossos corações com o fogo do seu poder. ELE busca ver sobre nossa face o Brilho do ouro fino e bom, o brilho da glória, a essência de Cristo, fazendo de nós filhos comparáveis a ouro puro.

Então viva intensamente o brilho da glória de Deus!
 Pr. Eugenio serlam

Nenhum comentário:

Postar um comentário